Tenha apenas uma razão para a sua decisão, e uma razão óbvia.

Confesso, faço força para me lembrar onde li isso, mas não consigo!

Mas o livro dessa semana (Rápido e Devagar, duas formas de pensar) me trouxe esse insight novamente, e não pude ignorá-lo.

Se quiser ouvir o episódio dessa semana, clique aqui.

E bora para o artigo.

UMA RAZÃO E NADA MAIS

Grandes líderes quando perguntados porque tomaram uma decisão são claros na sua resposta.

Por dois motivos:

A primeira delas, o autor Daniel Kahneman explica no seu livro, na passagem que diz:

“Se você se preocupa em ser considerado confiável e inteligente, não use linguagem complexa onde a linguagem mais simples seja suficiente.”

O segundo motivo, é porque a razão da sua decisão é apenas uma só.

Eu fiz A porque B! Ponto.

Porque você decidiu emagrecer?

“Porque é importante para minha saúde”

Porque você trocou de emprego?

“Porque eu não estava onde eu queria estar”

Decisões importantes e complexas podem ser tomadas com uma única razão, e não precisam de nada além disso.

Na verdade, múltiplas razões acabam adiando decisões, ou pior ainda, tentando justificar decisões incorretas.

A FALÁCIA DAS MÚLTIPLAS RAZÕES

Esse é um aprendizado engraçado, que vem até dos jogos de azar.

Usualmente quem está blefando, acaba falando muito. Justamente porque acha que precisa demonstrar que não está nervoso e não está blefando.

A mesma coisa acontece com grandes decisões.

Desconfie de pessoas que se escondem por trás de múltiplas razões.

Usando o mesmo exemplo de questões da parte anterior do artigo, temos:

Porque você quer emagrecer?

“Eu acho que minha alimentação pode ser melhor, e também meu peso está um pouco alto. As roupas estão ficando um pouco apertado. É difícil fazer dieta, mas vou começar, e já vou eliminar os alimentos a, b, e c. Vou também me inscrever em uma academia para malhar todos os dias, sem falta. Quero perder de 3 a 5 quilos já no primeiro mês”.

Quem você acha que tem mais chance de alcançar o resultado e está mais seguro, a pessoa do primeiro exemplo lá em cima ou desse exemplo aqui?

As pessoas acham que quanto mais razões elas tem para uma decisão mais faz sentido tomar a decisão.

A verdade é que toda decisão tem uma razão óbvia que à justifica, e múltiplas razões não óbvias que você pode se apoiar caso queira fazer o contrário ao que deveria fazer.

GRANDES EMPRESAS TEM UMA RAZÃO DE EXISTIR

E como isso funciona no mundo dos negócios?

Muitas pessoas começam empresas achando que vão mudar o mundo, porque existem multiplas razões do seu negócio existir.

Se o seu negócio só tem uma única razão de existir, não se preocupe. Se essa razão for boa o suficiente você está no caminho certo.

A Space X do Elon Musk tem apenas uma razão de existir: “Permitir que outras pessoas vivam em outros planetas”

Ela não quer fazer também os melhores foguetes, baratear o custo de viagens, impulsionar o desenvolvimento e exploração do espaço. Eles tem apenas uma razão de existir.

A Apple quer desafiar o status quo.

O Google quer organizar as informações do mundo.

O ResumoCast quer emponderar as pessoas com o conhecimento dos livros.

Se a sua empresa quer baratear o acesso a um produto, criando uma experiência única, tratando o cliente de forma diferenciada, tendo o melhor pós venda, atingindo um nicho inexplorado… repense!

Toda boa decisão, assim como toda boa empresa não precisa ter múltiplas razões de existir. Uma boa razão basta.

 

Artigo produzido por André Macan

Membro do time ResumoCast.

 

[spp-optin]

 

 

Novidade: ESCUTE este artigo
Voiced by Amazon Polly
A newsletter do ResumoCast

A newsletter do ResumoCast

Quer receber dicas de livros para empreendedores e ficar por dentro das últimas novidades do ResumoCast?

Obrigado, agora você está cadastrado na nossa newsletter