Qual é a taxa de crescimento necessária para ser considerado uma startup?

Não existe resposta precisa para essa pergunta, mas podemos olhar para as startups de sucesso para ter uma noção do que funciona.

3 fases do crescimento de uma startup

O crescimento de uma startup de sucesso geralmente tem 3 fases:

1- Um período inicial de crescimento zero ou muito lento, onde a startup tenta entender se está gerando um real valor para seus clientes;

2- Logo que a startup consegue encontrar um real valor que é aceito pelo seu mercado (chamamos isso de product-market-fit) e consegue entregar esse valor, ocorre um período de rápido crescimento;

3- A startup finalmente se torna uma grande empresa. O crescimento diminui por questões de limitações internas e por atingir também os limites do mercado que está servindo.

Juntas, estas 3 fases produzem a famosa S-curve (curva S).

A segunda fase é onde o crescimento irá determinar que tipo de empresa vai se tornar a startup. Quanto mais longa e vertical essa fase, maior será a empresa final.

O ângulo formado por esse linha é a taxa de crescimento.

Esse é um dado que todo fundador (founder) de uma startup deve saber. Dessa forma, ele consegue entender se está ou não no caminho certo.

Paul Graham, um dos fundadores da maior aceleradora de startups do mundo, a Y-combinator, também é o autor do artigo que deu origem à esse conteúdo. 

Ele conta que, quando pergunta para alguns founders qual é a taxa de crescimento deles, frequentemente escuta:

“Nós conseguimos em média 100 novos clientes por mês”

Mas isso não é taxa de crescimento!

O que importa não é o número absoluto de novos clientes, e sim a taxa de novos clientes em relação aos que você já tem.

Se você está conseguindo apenas um número constante de novos clientes todos os meses, você está em apuros, pois a sua taxa de crescimento está caindo.

Em programas como Y-Combinator e ResumoCast for startups, as taxas de crescimento são medidas semanalmente pois não temos muitos dias disponíveis até o final do programa (demoday) e também porque as startups precisam de um loop de feedback rápido para saberem se estão ou não fazendo a coisa certa.

Uma taxa boa de crescimento é entre 5 e 7% por semana.

Se você conseguir 10% por semana, está com desempenho excelente.

Se está conseguindo apenas 1%, esse é um sinal que precisa de mais atenção.

Mas o que medir? 

A melhor métrica para medir crescimento é receita.

A segunda melhor é número de usuários ativos.

Estas são métricas razoáveis e, de maneira geral, indicam se os esforços dos founders estão surtindo efeito em um território de startups.

Tanto no Y-combinator quanto no ResumoCast for startups, nós recomendamos aos founders escolherem uma taxa de crescimento que eles querem atingir. E tentar atingir todas as semanas. 

“Se você tentar crescer 7% em uma semana, e conseguir, você atingiu sua meta. Não precisa se preocupar com mais nada. Mas se não conseguir atingir, você falhou na única coisa que importa, e deve ficar alarmado à respeito disso”.

Paul Graham

Esse é um problema semelhante à otimização de software.

Os programadores irão entender melhor, mas tomando esse exemplo, pense em na otimização de um código de computador, onde se tenta fazer com que um determinado programa utilize menos memória ou menos tempo para rodar.

Nesse caso você não precisa pensar sobre o que o programa faz, o que importa é fazer ele rodar mais rápido.

Programadores adoram esse tipo de quebra-cabeças pois eles conseguem concentrar o foco e solucionar o problema mais rápido.

Esse foco laser em crescimento torna a vida dos founders mais fácil também.

Empreender é tomar decisões, estamos a todo o momento tomando decisões, algumas importantes e outras nem percebemos.

Focar em conseguir uma determinada taxa de crescimento vai ajudar os founders a decidirem com mais eficácia o que ela irão fazer com seu tempo.

Devo viajar e gastar 2 dias em um congresso?

Devo contratar mais um programador?

Devo focar mais em marketing?

Devo gastar tempo bajulando um grande e importante cliente?

Devo acrescentar funcionalidades extras ao meu produto?

Ou devo gastar algumas horas horas jogando ping pong?

Priorize e faça aquilo que vai lhe deixar mais perto da sua taxa de crescimento desejada.

Ter a obrigação de atingir uma taxa de crescimento semanal força os founders a agirem.

Esse é o primeiro passo para o sucesso.

Ficar sentado e só pensando na estratégia, na maioria das vezes, é apenas uma forma de procrastinação.

No território das startups, grande ideias e oportunidades não são picos isolados, elas ocorrem nas adjacências de ideias e execuções menores.

O mais fascinante de tudo é que quando otimizamos os esforços para o crescimento, as ideias inovadores surgem mais rápido.

Startups de sucesso utilizam a necessidade de crescimento como uma espécie de pressão evolutiva. 

Se o modelo do negócio inicial for modificado e pivotado para consistentemente atingir uma taxa semanal de crescimento de 10% por semana, a startup vai se modificar e provavelmente se transformar em uma empresa bem diferente do que era no início.

Mas, qualquer coisa que consegue crescer consistentemente 10% por semana, será quase sempre melhor do que a ideia inicial que deu origem a tudo.

Esse é precisamente o código genético de DNA que diferencia os founders de startups de sucesso: eles estão 100% comprometido e vendidos à ideia de atingir uma determinada taxa de crescimento, e não se apegam tanto ao modelo inicial que deu origem a startup.

O valor do crescimento exponencial

É difícil encontrar um negócio que cresça consistentemente em uma boa porcentagem por diversas semanas.

Mas, se você que criar uma startup de sucesso, vai ter que decifrar esse quebra-cabeça.

Olhe essa projeção simples:

Se a sua startup cresce 1% por semana, depois de 1 ano vai estar 1,7 vezes maior

Se a sua startup cresce 2% por semana, depois de 1 ano vai estar 2,8 vezes maior

Se a sua startup cresce 5% por semana, depois de 1 ano vai estar 12,6 vezes maior

Se a sua startup cresce 7% por semana, depois de 1 ano vai estar 33,7 vezes maior

Se a sua startup cresce 10% por semana, depois de 1 ano vai estar 142 vezes maior

Uma startup que fatura R$ 1.000 por mês, e que cresce 1 % por semana, no final quatro anos vai estar faturando R$ 7.900. Isso não dá nem para pagar o salário de um programador fera. 

Agora, uma startup que fatura R$ 1.000 por mês e que cresce 5% por semana, no final de 4 anos vai estar faturando R$ 25 milhões por mês.

Nossa intuição humana não está acostumada a lidar com o pensamento exponencial e o impacto de pequenas variações de taxa de crescimento semanal no resultado final.

Mas, se você quer dominar o território das startups, vai ter que se acostumar com isso.

O mundo exponencial e de rápido crescimento não faz parte da realidade de negócios tradicionais, e nem sempre é necessário levantar investimentos. Mas, no território das startups, em algum estágio, isso será necessário para sustentar as taxas de crescimento. 

Se você está achando que é fácil criar uma empresa que fatura R$ 25 milhões por mês, está muito enganado!

Milhares de startups estão tentando isso, mas poucas irão conseguir.

Então, o que leva founders no mundo todo a trabalharem incansavelmente em suas ideias, mesmo sabendo que muito provavelmente não irão conseguir criar uma startup de rápido crescimento? 

Pense bem.

Esse é um aspecto do comportamento humano, que não está presente somente no mundo dos negócios.

Por que todo ano milhares de jovens decidem seguir a carreia de ator, sabendo que poucos irão se destacar nacionalmente e conseguir “viver disso”?

Você conhece alguém que quer se tornar um atleta de ponta ou um grande jogador de futebol, mesmo sabendo que um número ridiculamente pequeno vai conseguir? 

Se você se considera “acima da média” ou “fora da curva”, deve estar sentindo que iniciar uma startup é quase que um decisão racional pra você. Assim como seguir uma carreira de ator ou de jogador de futebol.

Mas, se ainda não se sente preparado, nada lhe impede de adquirir conhecimento, competências e habilidades para que algum dia esse desejo de iniciar algo grande seja parte do seu destino.

Assista a animação em vídeo deste artigo produzido pela equipe do ResumoCast for Startups

TERRITÓRIO DE STARTUPS clique aqui para ir para a parte 1 ou 3

O que é o ResumoCast For Startups?

O ResumoCast For Startups é um ecossistema onde empreendedores de startups (founders) criam negócios de rápido crescimento e se relacionam com investidores e outros parceiros para a troca e geração de valor.

Temos diversos programas, para saber sobre datas e mais detalhes, clique aqui.

Sobre o autor

Gustavo Carriconde é o fundador do ResumoCast e do ResumoCast for Startups.

Também é investidor e mentor de startups.

Atualmente, ele mora em Dubai, onde faz a gestão de projetos de inovação, aceleração e incubação de startups.

Novidade: ESCUTE este artigo
Voiced by Amazon Polly
A newsletter do ResumoCast

A newsletter do ResumoCast

Quer receber dicas de livros para empreendedores e ficar por dentro das últimas novidades do ResumoCast?

Obrigado, agora você está cadastrado na nossa newsletter