Fazer um investimento é uma das melhores formas de fazer seu dinheiro trabalhar por você e gerar mais renda. Existem diversas possibilidades entre renda fixa e variável, e muitos dos milionários atuais conseguiram sua estabilidade financeira assim.

Não estamos fazendo promessas, mas é possível começar do zero e conseguir resultados excepcionais, desde que haja estudo, estratégia, feeling de mercado e paciência. Aprender como investir dinheiro, por onde começar, onde rende mais e como são os riscos é fundamental

Campanha Unimed

Nesse artigo falaremos sobre os principais tipos de investimento disponíveis no mercado, com muitas dicas para investidores iniciantes, ou mesmo experientes, afinal, um bom investidor jamais perde a oportunidade de se informar e aprender mais.

Porém, por que investir?

Economizar dinheiro e guardá-lo a longo prazo para garantir uma estabilidade futura certamente é uma ótima ideia, afinal nunca sabemos quando vamos precisar de um sistema de combate a incêndio ou quando aparecerá necessidades de saúde.

No entanto, apenas mantê-lo guardado pode fazer com que você perca muito dinheiro, pois um fator inerente a economia é a inflação, ou seja, a variação e a tendência à desvalorização da moeda ao longo do tempo.

Em um exercício simples, pare por um momento e pense no que comprava em um ida ao mercado com R$50,00 há uns 5 anos e compare com seu recibo mais recente.

Ou, para os gestores de negócios e logística, pense na produtividade de sua maquina de envasar em relação ao investimento em matéria-prima, e faça a comparação entre os períodos.

Em outras palavras, a inflação diminui seu poder de compra com o tempo, e a principal forma de se proteger, são os investimentos. 

Existem diferentes modalidades e tudo depende do seu perfil, mas entre as diversas oportunidades, certamente haverá alguma, ou várias, que podem trazer resultados interessantes à sua conta bancária.

Dicas para o investidor de sucesso

Aprender a lidar com o dinheiro, certamente é a primeira coisa que você deve fazer. No mundo dos investimentos, assim como na vida, não existem atalhos mágicos, e o caminho sempre é o estudo e a preparação.

Vivemos em uma cultura na qual aprendemos a fazer cálculos matemáticos complexos, mas não somos ensinados sobre o real valor do dinheiro e como lidar com ele de forma saudável.

Então é preciso aprender isso sozinho, principalmente para a gestão de condomínios e dos demais gastos de sua família.

Para saber qual opção é a melhor escolha, você deve considerar alguns fatores, como qual é o capital disponível para o investimento, e se o seu perfil é mais conservador, moderado ou agressivo, conforme os riscos que está disposto a assumir.

Além disso, tudo depende do seu objetivo e da expectativa de retorno, assim é possível começar a investir com menos do que você imagina.

Após ler nossas dicas, volte nesse ponto do texto e reflita sobre essas questões. Certamente terá os insights necessários para começar a investir agora mesmo. Confira:

  • Faça seu planejamento financeiro e mantenha o controle;
  • Economize e estabeleça um valor a ser aplicado com frequência;
  • Tenha objetivos de curto, médio e longo prazos;
  • Priorize a quitação das dívidas e se livre delas;
  • Pesquise sobre os benefícios das diferentes empresas de investimentos financeiros;
  • Faça uma reserva de emergência e comece pela renda fixa;
  • Diversifique seus investimentos;
  • Tenha paciência, calma e disciplina;
  • Avalie os investimentos de renda variável.

Por fim, mas não menos importante, sempre acompanhe seus investimentos e o mercado. O ideal é fazer uma análise pelo menos a cada seis meses.

Conheça quais são os tipos de investimento

Existem duas modalidades mais amplas de investimentos: a renda fixa e a variável. A renda fixa, basicamente, é um título emitido por uma instituição, como o governo ou os bancos. 

Eles arrecadam dinheiro de investidores para financiar suas atividades e oferecem uma taxa de rentabilidade, e é uma forma segura de investimento, não exigindo tanto acompanhamento, como no caso das ações.

As aplicações de renda fixa são: 

  • Tesouro Direto;
  • CDB (Certificado de Depósito Bancário);
  • Debêntures;
  • LCI (Letra de Crédito Imobiliária);
  • CRI (Certificado de Recebíveis Imobiliários);
  • LCA (Letra de Crédito do Agronegócio);
  • CRA (Certificado de Recebíveis do Agronegócio);
  • Fundos de Investimentos de Renda Fixa;
  • LC (Letras de Câmbio).

E, a renda variável compreende o mercado de ações na famosa Bolsa de Valores. Nesse caso você se torna cotista dos rendimentos de uma ou de várias empresas.

Também é possível ganhar dinheiro negociando essas cotas, como no trading, modalidade de compra e venda rápida de ações. Ao definir a sua tolerância aos riscos, saberá quais as escolhas mais assertivas e adequadas para o seu perfil.

Considerações finais

Com planejamento financeiro, é possível agregar muito ao seu patrimônio, fazer a viagem, a faculdade dos sonhos, ou investir em seu negócio, como em uma máquina pesadora de grãos mais moderna ou outro item.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.



Link original