energia - óleo e gás - joão dória - empregos em São paulo Foto: Pixabay

Descoberta de pré-sal pela Petrobras em 2012 terá investimento bilionário da Equinor, uma das grandes empresas globais no setor de petróleo e gás

No início do mês, a Equinor, empresa norueguesa do ramo de petróleo e gás, anunciou o investimento de U$ 8 bilhões na fase 1 do campo de Bacalhau, que fica na Bacia de Santos, em local de pré-sal que foi descoberto pela Petrobrás, ainda no ano de 2012. O investimento vem em parceria com a ExxonMobil, empresa norte-americana de óleo e gás, Petrogal Brasil e com a Pré-Sal Petróleo S.A. A última é a representante da União no negócio bilionário. 

Nesta terça-feira, 08, João Dória, governador de São Paulo, publicou comemorando o investimento da Equinor no pré-sal. No mesmo dia, o governador já tinha recebido o vice-presidente-executivo da Equinor, Al Cook, e Verônica Coelho, presidente da multinacional em território brasileiro. 

O governador João Dória garantiu que o negócio irá gerar algo em torno de 3.000 empregos em São Paulo.  

“Que grande notícia. A Equinor, uma das maiores empresas de óleo e gás do mundo, anunciou o investimento de 8 bilhões no Estado de São Paulo para a exploração de óleo e gás na Bacia de Santos. Este investimento começa já e ao longo dos próximos 4 anos será materializado… e vai gerar também 3.000 novos empregos”, publicou João Dória no Twitter. Veja abaixo a publicação.

O projeto envolve o desenvolvimento de 19 poços submarinos que estarão ligados a uma unidade de produção, armazenamento e transferência. Tudo já foi aprovado pela ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) no último mês de março.

energia - óleo e gás - joão dória - empregos em São Paulo
Exploração de óleo e gás no estado de São Paulo deve gerar milhares de empregos. Foto: Pixabay

Al Cook também comentou o encontro que teve com o governador do estado de São Paulo: “Estamos muito felizes em poder trabalhar com o Estado de São Paulo, onde sempre tivemos ótimas relações, apoio e suporte. Também com os cientistas da Fapesp, que desde 2019 trabalhamos juntos em pesquisas de engenharia […] Estamos muito orgulhosos de realizar esse investimento em São Paulo”.  

O negócio é gigantesco e injetará muito dinheiro na economia. A extração de óleo estava prevista para o ano de 2024, entretanto, com a pandemia ainda com números elevados, não há uma previsão. 



Link original