Publicado pela primeira vez em 1989, o livro “O Monge e o Executivo” se tornou um dos grandes clássicos da literatura quando o assunto é liderança e gestão de pessoas.

Nele, o autor James C. Hunter explica como funciona o modelo de liderança dos lideres servidores.

Se você tem dificuldade em fazer com que sua equipe dê o melhor de si no trabalho, vai encontrar nesse resumo personagens, ideias e discussões que vão abrir um novo horizonte em sua forma de lidar com os outros, tanto em casa como no trabalho.

Você também vai entender porque o segredo da liderança é executar as tarefas enquanto se constroem os relacionamentos.

Ouça o resumo completo do livro no player acima e tenha bons aprendizados!

Se preferir, você também pode escutar o ResumoCast no Spotify, Apple Podcasts ou no YouTube.

Aproveite para dar o seu “joinha” e se inscrever em nosso canal:

Quem é o Monge e quem é o Executivo?

Toda a história do livro “O Monge e o Executivo” gira em torno de dois personagens principais: Leonard Hoffman (o monge do livro, mais conhecido como Simeão) e John Daily (o executivo).

O livro começa assim…

O ano era 1990, eu me sentia num momento de glória. Estava empregado em uma importante indústria e era gerente-geral de uma fábrica com mais de 500 funcionários e mais de 100 milhões de dólares em vendas anuais.

Além do apartamento na cidade, tínhamos uma casa muito bonita à beira do lago, com direito a barco à vela e jetski.

Tínhamos dois carros novos na garagem, tirávamos férias duas vezes por ano e ainda conseguíamos acumular uma poupança respeitável.

Como eu disse, aparentemente a vida era muito boa.

MAS É CLARO que as coisas não são exatamente como parecem ser.

Sem que eu me desse conta, minha família estava se desestruturando.

Eu sempre fora o tipo de sujeito feliz e despreocupado, mas agora me via apreensivo com praticamente tudo. Apesar do status e de todo o bem- estar que tinha, por dentro eu era só tumulto e conflito.

Mas era orgulhoso demais para dividir meus problemas com os outros. Resolvi disfarçar,  tentando enganar a todos.

MUITO ANGUSTIADA, minha esposa sugeriu que eu conversasse com o pastor de nossa igreja.

O pastor sugeriu que eu me afastasse durante alguns dias e fosse para um mosteiro para tentar refletir e pôr as coisas em ordem.

O pessoal da minha empresa concordou, e me aconselharam a entrar em um treinamento para lapidar e reavaliar as minhas habilidades como gestor.

Ouvi aquilo sem dar maior importância e certo de que jamais seguiria a sugestão. Mas, quando estava saindo da igreja, o pastor me disse que um dos frades desse mosteiro era Leonard Hoffman, um ex- executivo de uma das maiores empresas dos Estados Unidos.

Aquilo chamou minha atenção. Eu sempre quis saber o que tinha acontecido com o lendário Len Hoffman”.

No fim das contas, John foi ao mosteiro, onde haveria um seminário de sete dias sobre liderança, e ali ele aprendeu grandes lições sobre liderança.

Essas lições foram marcantes para John e, quando ele voltou para casa, era outra pessoa — tanto com a família como no trabalho.

Quer descobrir que lições foram essas? Continue lendo esse overview ou escute o resumo completo!

O que é liderança?

As aulas de Simeão (Leonard Hoffman) no mosteiro revelaram que liderança é a habilidade de influenciar pessoas para trabalharem entusiasticamente, visando atingir os objetivos identificados como sendo para o bem comum.

Ou seja, se liderança é uma habilidade, isso quer dizer que qualquer pessoa pode desenvolvê-la, desde tenha o desejo e pratique as ações adequadas.

Lembre-se: você pode até gerenciar a si mesmo, mas você não gerencia seres humanos.

Você gerencia coisas e lidera pessoas.

Sempre que duas ou mais pessoas se reúnem com um propósito há uma oportunidade de exercer a liderança.

A segunda palavra-chave dessa definição de liderança é influência.

Mas, se liderar é influenciar os outros, como desenvolver essa influência?

E aí que entra em cena o conceito do modelo de liderança.

O modelo de liderança do monge Simeão

Exercer influência sobre os outros, que é a verdadeira liderança, é possível para todos, mas requer uma enorme doação pessoal.

É pena que a maioria dos cargos de liderança assuste as pessoas por causa do grande esforço necessário.

Já parou para pensar que os colaboradores passam praticamente a metade do dia trabalhando e vivendo no ambiente que os líderes criaram?

Já sentimos uma responsabilidade enorme só de pensar sobre isso.

Para que alguém se torne um líder servidor (termo que o autor utiliza bastante ao longo do livro), antes é necessário entender como funciona o modelo de liderança.

Como o próprio autor diz no livro, esse modelo não foi criado por ele, muito menos é algo novo. Na verdade, esse modelo de liderança é baseado nas qualidades de gestão encontradas em Jesus Cristo.

São cinco pilares:

1- Liderança

Já falamos sobre isso nesse texto, então não vamos entrar em detalhes.

Basicamente, ser um líder é bem diferente de ser chefe. Não é uma questão de cargo ou status, mas sim a responsabilidade de influenciar pessoas a agirem para um bem em comum.

2- Autoridade

Existe uma grande diferença entre poder e autoridade.

Poder: É a faculdade de forçar ou coagir alguém a fazer sua vontade, por causa de sua posição ou força, mesmo que a pessoa preferisse não o fazer. É aquela pessoa que diz “Faça isso, senão…”;

Autoridade: É a habilidade de levar as pessoas a fazerem de boa vontade o que você quer por causa de sua influência pessoal.

Em ambos os casos você vai conseguir o que quer da pessoas no curto prazo, mas a longo prazo o jogo muda, porque o poder corrói os relacionamentos.

Você é capaz de tirar algum proveito do poder e até realizar coisas, mas com o passar do tempo ele se torna muito prejudicial para os relacionamentos, tanto pessoais como profissionais.

3- Serviço e sacrifício

A autoridade sempre se constrói sobre serviço e sacrifício.

Sem pessoas não há negócios.

Quando falamos de famílias saudáveis, equipes saudáveis e negócios saudáveis, estamos falando de relacionamentos saudáveis.

Os grandes líderes têm a capacidade de construir relacionamentos assim.

Um autêntico líder é alguém que identifica e satisfaz as necessidades legítimas de seus liderados e remove todas as barreiras para que possam servir ao cliente.

Para liderar você deve servir.

É claro que, para isso, é preciso se doar. Mas não é ser um escravo!

Os escravos fazem o que os outros querem, os servidores fazem o que os outros precisam.

O líder deve estar sempre mais preocupado com as necessidades do que com as vontades.

Quais são as necessidades das pessoas que você lidera?

Desafiamos você a fazer uma lista com as reais necessidades que os seus colaboradores têm.

4- Amor

Amor não é um sentimento. Amor é um comportamento.

Nem sempre posso controlar o que sinto a respeito de outra pessoa, mas posso controlar como me comporto em relação a outras pessoas.

Quando Jesus fala de amor no Novo Testamento, usa a palavra agápe, um amor traduzido pelo comportamento e pela escolha, não o sentimento do amor.

Amor é: paciência, bondade, humildade, respeito, abnegação, perdão, honestidade, compromisso.

Tudo isso são comportamentos.

Entendeu a diferença?

5- Vontade

Nenhum dos pilares anteriores vai funcionar corretamente se você não tiver vontade.

E aqui tratamos vontade como um princípio de ação.

A fórmula que o livro traz é simples:

INTENÇÕES – AÇÕES = NADA

INTENÇÕES + AÇÕES = VONTADE

Só quando nossas ações estiverem de acordo com as nossas intenções é que nos tornaremos líderes coerentes.

Frases do livro para colocar em uma camiseta

“A jornada de mil passos começa com o primeiro”

“Não vemos o mundo como ele é. Vemos o mundo como somos”

“A chave para a liderança é executar as tarefas enquanto se constroem os relacionamentos”

Quem é James C. Hunter?

O livro “O Monge e o Executivo” foi publicado pela primeira vez em 1989.

O autor é James C. Hunter, consultor-chefe da J. D. Associados, uma empresa de consultoria de relações de trabalho e treinamento.

Com mais de 20 anos de experiência, Hunter é muito solicitado como instrutor e palestrante, principalmente nas áreas de liderança funcional e organização de grupos comunitários.

Nesse vídeo, você pode ver o próprio autor falando um pouco sobre o que é liderança servidora:

Esse resumo substitui a leitura do livro O Monge e o Executivo?

Não queremos que você deixe a leitura do livro de lado.

Além de escutar este podcast com o resumo do livro, recomendamos que você leia o best-seller “O Monge e o Executivo” na íntegra.

Use o ResumoCast como uma espécie de curadoria do próximo livro que você vai ler!

É o que a maioria dos nossos ouvintes fazem.

Somos parceiros da Amazon, e quando você faz a compra através do nosso link (clique na capa do livro ☝️), a gente recebe uma pequena porcentagem da venda.

Assim, você nos ajuda a continuar produzindo conteúdos gratuitos de qualidade e “empoderando a humanidade com o conhecimento dos livros”.

E tem mais: além de respeitar as leis sobre os direitos autorais — tanto da editora como do autor —, você terá em mãos um material muito melhor do que um simples PDF baixado de graça na internet.

Quer debater grandes livros para empreendedores com outros leitores?

Se você quer aprender a colocar em prática os ensinamentos dos livros que debatemos aqui no ResumoCast e também estar junto com outras pessoas que também gostam de trocar ideias sobre grandes livros para empreendedores, saiba que o Clube do Livro é o seu lugar.

No Clube do Livro a gente aqui do ResumoCast debate ao vivo com os nossos apoiadores cada livro que resumimos e publicamos semanalmente em nossos canais.

Para fazer parte, é só você clicar aqui e se tornar um(a) TRIBER APOIADOR(a) ou TRIBER CONSELHEIRO(a) do ResumoCast em nossa campanha de crowdfunding na Apoiase.

Novidade: ESCUTE este artigo
Voiced by Amazon Polly
A newsletter do ResumoCast

A newsletter do ResumoCast

Quer receber dicas de livros para empreendedores e ficar por dentro das últimas novidades do ResumoCast?

Obrigado, agora você está cadastrado na nossa newsletter