MadeiraMadeira faz sua primeira compra de unicórnio e amplia logística
MadeiraMadeira já havia dito que mirava ampliação de logística e novas aquisições após aportes robustos – Foto: Reprodução Site MadeiraMadeira

A MadeiraMadeira, startup varejista de móveis, anunciou uma aquisição na última quarta-feira (9). A operação envolve US$ 190 milhões (cerca de R$ 963,9 milhões) e faz com que a companhia passe a ser dona da iTrack Brasil, que rastreia entregas.

Trata-se da primeira aquisição da MadeiraMadeira desde que a companhia se tornou um unicórnio — termo usado para designar startups com valor de mercado acima de US$ 1 bilhão.

A empresa ultrapassou essa marca em janeiro deste ano, se tornando o 14º unicórnio nacional à época. O fato se deu logo após a companhia captar um capital de US$ 190 milhões.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Vídeo Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

Segundo a MadeiraMadeira, a compra da iTrack já era previsível, já que foi feito um anúncio prévio de que, com novos recursos, a startup iria ampliar sua malha logística.

Considerando a complexidade do transporte de móveis, a compra deve ajudar no impulsionamento da varejista de móveis.

Além disso, com a ampliação da companhia, novas fusões e aquisições também devem ocorrer. Isso, considerando a competitividade acirrada no setor.

Com a aquisição, o diretor-executivo (CEO) e todos os demais fundadores passam a integrar o grupo, apesar de continuarem com uma gestão autônoma.

A empresa adquirida pela startup foi fundada em 2017 e usa tecnologia especializada de rastreamento como modo de “solucionar gargalos operacionais, melhorar eficiência e, principalmente, a experiência do cliente”.

A iTrack já atendia a MadeiraMadeira antes da compra – a startup estava inclusa em um leque de 200 clientes.

iTrack é paulista e tem 19 funcionários

A iTrack também é uma startup, porém é natural de Barueri (SP) e soma uma quantia de funcionários menor, com 19 colaboradores.

Os seus produtos são responsáveis por:

  • Rastreamento de carga
  • Roteirização de entrega
  • Gestão de toda a operação logística

Vale ressaltar que, até então, ela não tinha captado capital com investidores, se sustentando com seu próprio caixa. No meio, isso a classifica como uma startup de bootstraping.

MadeiraMadeira ganhou asas com o SoftBank

Além de ter catapultado a MadeiraMadeira para o patamar de Unicórnio, o japonês SoftBank foi a grande protagonista em investimentos anteriores, com um aporte de US$ 110 milhões em 2019 e um novo aporte com negociação em novembro do ano passado.



Link original